Mas é que nada nesse mundo se compara a você. Nada é melhor que a sua carinha de sono atenta me esperando acordar logo cedo, seu cabelo despenteado e a sua voz rouca dizendo "bom dia, amor". Nada é mais divertido do que as suas piadas sem graça, nossas brincadeiras ou a maneira como você canta as músicas de maneira errada só pra me fazer rir. Nada é melhor do que receber uma mensagem sua no meio de um dia corrido dizendo que está com saudades e não vê a hora de me encontrar. Nada me conforta tanto quanto seu abraço e o seu jeito único de me tirar um sorriso quando ninguém mais consegue. Nada é mais satisfatório do que receber um "eu te amo" quando nada parece estar bem. Nada é maior do que o amor que eu sinto por você.
Eu já me apaixonei por outras pessoas e me entreguei a antigos amores, não pensei que fosse capaz de sentir nada mais intenso quando meu sexto sentido falho me dizia que o amor era apenas uma aventura passageira, mas você me fez queimar a língua porque nenhuma das meras paixões que tive se comparam ao que sinto agora, à minha vontade de estar sempre por perto, cuidar de você e de te fazer feliz.
Sabe, hoje eu sei que todas as coisas que eu precisei deixar pra trás para que pudéssemos ficar juntos valeram a pena, porque se um dia eu tivesse que voltar no tempo faria as mesmas escolhas, cometeria os mesmos erros e deixaria tudo pra trás novamente só para que o destino te colocasse na minha vida e me proporcionasse a sorte de ser o teu amor outra vez.
A verdade é que nem dez palavras, cem páginas ou mil livros são o suficiente para demonstrar todo o amor que eu guardo dentro de mim, que é destinado a você. Nem todas as faixas dos nossos CDs favoritos são o bastante para nos descrever. Nem o mais experiente poeta teria em mente tudo o que eu gostaria de lhe dizer. Então, quem sou eu para tentar? 

Ela estava bem longe de ser perfeita. Tinha incontáveis defeitos, os quais poderia citar e falar sobre durante horas e horas. Era indiferente, calada e fria. Não demonstrava a sua felicidade com um sorriso de canto de boca, nem sua tristeza com um profundo suspiro. Simplesmente não expressava seus sentimentos, mas, assim como tudo tem um porquê, ela teve o seu por quem. Alguém que prometeu ficar e fazer companhia em seus dias solitários, que prometeu ser o equilibro para sua instabilidade emocional, que prometeu estar ali sempre que ela precisasse. Alguém que esqueceu suas promessas, que foi incapaz de assumir o que realmente sentia, que quebrou seu coração em mil pedaços e os atirou em qualquer lugar, impedindo-a de reuni-los novamente, que nem sequer a ensinou como fazer isso.
Vaga e confusa, então, colocou-os num potinho e o guardou em sua gaveta mais escondida na intenção de que mais ninguém os encontrasse. Ela não queria mais chorar quando as lembranças viessem atormentá-la ou sangrar por dentro todas as vezes que alguém perguntasse o que havia acontecido. Fechou-se para o mundo e para qualquer resquício de sentimento que ela tivesse a mínima possibilidade de sentir.
Mas quem a culparia? Cada um tem a sua forma de tentar superar ou simplesmente fingir que não aconteceu, de ocupar seus pensamentos ou deixar que sinta tudo de uma só vez. No fundo ela sabia que nada disso funcionaria, talvez fosse um descuido seu ou apenas a vontade de reviver novamente o amor, a ilusão, a dor e as cicatrizes que ele deixou ao partir.
Quem sabe um dia ela encontre em seu caminho alguém que a faça mudar de ideia e que saiba juntar as peças do seu coração para que ele possa se entregar a algo novamente, ou alguém que só a conforte mesmo. Talvez ela só precise de mais um tempo para aprender a lidar com a sua inconstância, ou apenas precise da sua inconstância para não se perder no tempo. Enquanto não se decide, ela acende um cigarro e vai para a sacada de seu apartamento, onde pode ruminar seus devaneios e, como de costume, ecoar o seu silêncio em vão.


Hoje conversei com alguém que, mesmo não me conhecendo, separou um pouco do seu tempo para ouvir os meus problemas e me ajudar a encontrar uma saída. Esse alguém me contou que quando se toma uma decisão você nunca ganha 100%, sempre terá de sacrificar algo importante (principalmente quando não depende só de você). Talvez seja verdade, talvez seja por isso que nós escolhemos uma vida cheia de indecisões. Rosa ou Azul? Amigos ou Namorado? Festa ou Viagem? Cada escolha feita nos obriga a deixar alguma coisa pra trás, e cabe somente a nós mesmos decidir o quê.

Hoje eu decidi seguir a minha vida pensando em mim, tomar decisões visando principalmente o que me fará melhor. Isso não é egoísmo, é amor próprio. Ninguém vai te colocar no topo da lista de prioridades, não faça isso também. Quem terá que arcar com as consequências de nossas decisões e escolhas feitas somos nós mesmos, ou em algum momento pensou que fosse diferente?
Às vezes, precisamos levar uma facada de uma vez ao invés de ficar remoendo tudo. Por mais que o que deixaremos pra trás nos faça bem, pode não ser o que realmente precisamos. Repita isso sempre que estiver indeciso: "É o que eu quero? É o que eu preciso? É o que vai me fazer bem?" e coloque as respostas na balança. Se duas delas forem "sim", faça. Independente do que te disserem. E se doer depois, tudo bem, a vida foi feita pra se viver apenas uma vez, ou vai deixar de fazer o que quer por medo de sofrer depois? Não, isso é só para os fracos.
Não tome decisões baseadas na vontade dos outros, faça por si mesmo. Escolha porque te faz bem, nada além disso. E o mais importante: viva por você.